uma carta aberta para meu eu de 16 anos

Tem uma coisa que eu preciso te dizer antes de qualquer outra. E vai te tirar o chão; não sei se tu está preparada pra saber isso, mas é melhor que eu te diga do que a vida daqui a pouquinho. Tá preparada, Gabriela? Okay. Aqui vai: tu não sabe de tudo.

421882_265747873506427_1097709329_n

Eu sei, eu sei: tu é uma das únicas pessoas que tu conhece que desde a sétima série sabe exatamente o que quer fazer na faculdade. Dúvidas sobre o futuro? Nunca teve. Existe todo um plano. Agora que tu tá te formando do colégio, é entrar na faculdade pra cursar jornalismo, se tornar uma colunista em alguma revista ou jornal de grande circulação, mudar a cabeça do mundo inteiro e tentar provar para o mundo que tu sempre esteve certa.

Tu vai dizer que não é isso: que ideia absurda, que tu quer provar que está certa. Tu quer é tentar colorir o mundo de cores mais bonitas. É por isso que tu escreve. É por isso que tu insiste. Né? … Mas nem sempre. Eu sei. Eu estava lá também. Eu sei do desespero que te dá às vezes, achando que ninguém está ouvindo, que ninguém sabe — que tu é a única prestando atenção, a única que entende que dá pra ter mais na vida do que isso, esse diz-que-me-diz-que, esse cinismo, esse medo paralisante do que vem dobrando a esquina.

Tu quer provar que sempre esteve certa. Que a vida pode ser mais que isso. Calma. Tu vai provar pra ti mesma. Isso é o bastante.

Eu sei que tu não quer ouvir que tu não vai ser uma jornalista — tu tem absoluta certeza que esse é o teu destino. Mas pensa no ensino com carinho. Eu juro que tem um mundo lá fora que vai te aceitar mesmo que tu volte atrás no teu sonho de infância. Aliás, teu sonho de infância, mesmo antes do jornalismo, era ser escrita. Eu tenho um segredo pra te contar: tu vai publicar um conto em um livro, em alguns anos. E todos os teus amigos vão aparecer na noite de autógrafos, e vai ser uma das coisas mais bonitas que tu já viu na vida. Como Stephen Chbosky colocaria: (tu vai te sentir) infinita.

Eu não sei se tu vai confiar em mim. Tu não confia muito em adultos.

Dá pra ser adulto sem matar a criança interior, eu juro — dá pra abraçar o mundo e todo mundo que tu conhece no processo, e ao mesmo tempo ser uma Adulta Responsável Com Compromissos e Carreira.

Respira fundo.

Pros próximos meses, aqui vão alguns conselhos objetivos para que as coisas fiquem mais fáceis:

  • Não existe ninguém te assistindo e apontando teus erros. Isso tá na tua cabeça. Ninguém vai se importar que tu vai desistir do jornalismo. Ninguém vai te considerar uma farsa. A Polícia Da Farsa, na verdade, é tão imaginária quanto o Hugo, teu amigo imaginário de quando tu tinha quatro anos, que agora eu sei que tu não quer que ninguém saiba a respeito.
  • Mas tudo bem esquecer o Hugo. E tudo bem esquecer tudo. Eu sei que os últimos anos foram difíceis.
  • Tudo bem chorar. Quando alguém morre, isso é triste. Quando alguém vai embora, isso é triste. Chorar não te faz fraca. Te faz humana. Chora, Gabriela. Por favor. Eu juro que existe libertação e purificação gratuita nos canais lacrimais.
  • Respira fundo mais um pouco. Desacelera. Dá tempo de tudo.
  • Abraça ele mais. Diz pra ele o quanto tu ama ele todos os dias. A ampulheta já virou.
  • Olha pro espelho. Ama o que o espelho te oferece. É clichê, mas: teu corpo é teu templo. Cuida dele.
  • Começa com o Yoga mais cedo. Começa com a meditação mais cedo. Vai te ajudar quanto tu for desistir do jornalismo. (Mas espero que isso ajude, também: o mundo não vai acabar. Eu juro que não.)

Okay.

Eu acho que é isso, Gabriela.

O pior já passou. Lida com isso, mas não fica no passado não, tá? Tá tudo bem. Vai ficar melhor ainda.

Se prepara. Os próximos anos vão ser os melhores da tua vida.

Eu te amo. E muita gente também.

Anúncios

2 thoughts on “uma carta aberta para meu eu de 16 anos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s